Educação

Uso excessivo de telas e mudanças de horários podem prejudicar sono de crianças na pandemia

Dormir mal, não comer, chorar, morder, demonstrar apatia ou distanciamento são comportamentos que podem ser comuns em crianças durante a pandemia de Covid-19. As mudanças de horários e rotina de vida e o uso excessivo de telas nesse contexto podem prejudicar o sono e o desenvolvimento dos pequenos. É o que alertam cientistas do Núcleo Ciência para a Infância (NCPI), que tem participação de universidades brasileiras e internacionais, entre elas, a Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Para auxiliar pais, mães, gestores e educadores, 25 cientistas de áreas variadas, como Medicina, Enfermagem, Economia, Pedagogia, Psicologia e Neurociências, publicaram recomendações para o desenvolvimento infantil durante o isolamento social. “A pandemia inevitavelmente afetará as crianças, particularmente aquelas que vivem em famílias com maior fragilidade social”, diz Fernando Louzada, professor do Departamento de Fisiologia da UFPR, que participou da elaboração do material.

Clique aqui e confira todas as recomendações para familiares, gestores públicos e educadores.