Educação

A educação como ferramenta de consolidação do ser humano

Três palavras, com imenso significado, se complementam: educação, cidadania e democracia. A Filosofia da educação tem a missão de contribuir efetivamente nesta relação, indicando em que a educação pode colaborar para a construção de uma cidadania e democracia mais fortes.

Falar em cidadania é referir-se a uma condição de existência dos homens, um modo de ser histórico. Isto é fato, pois as relações criadas são relações que dependem, necessariamente, do outro e, além disso, afeta o meio que estamos inseridos. Por sermos seres históricos, estamos suscetíveis as mudanças e efeitos próprios da história. Ser cidadão, neste contexto, é o poder usufruir dos bens materiais necessários para o sustento de sua existência física, mas vai além, é uma dupla relação: aquela que lhe assegura direitos, mas também, aquela que lhe outorga deveres.

A democracia, por sua vez, tem a mesma base da existência, mas vista pela perspectiva da sociedade, que se baseia no conhecimento e respeito mútuos, ou seja, é uma forma de convivência social. Viver democraticamente é a busca da superação de dicotomias impostas, ao longo da história, aos homens, como por exemplo o poder diante da submissão, e tantos outros. Sendo assim, os homens se tornam iguais pela condição de cidadãos.

As relações democráticas não são pautadas no simples conhecimento do que se deve fazer.

 

Pe. Anderson Tomadon Sgarbossa

Assessor Diocesano da Pastoral da Educação

 

Gostou deste artigo? Quer saber mais?

Leia na edição impressa da Revista Cristo Rei e reflita com seu grupo.